A moeda americana serve como parâmetro para quase todas as economias do mundo. É como se fosse uma moeda universal, afinal, em muitos lugares, mesmo onde o dólar não é a moeda oficial, a circulação acontece livremente. Isso é mais comum, principalmente nos destinos turísticos que se aproveitam da valorização do Dólar hoje perante as moedas locais para aumentar, ainda mais, a lucratividade com os turistas – isso é comum, principalmente, nos países onde o dólar é soberano.

U$1,00 = R$3.39401 (Compra)
valor pego no site bcb.gov.br










Taxa de Venda


A taxa de venda da moeda é o valor cobrado pelas instituições que trocam moedas. Ou seja, quando você vai para uma casa de câmbio para trocar uma moeda estrangeira por Real ou vice e versa o local irá fazer a conversão com base na cotação do dólar no dia e irá lhe cobrar um valor a mais para fazer a conversão porque está comprando o dinheiro de você.

Taxa de Câmbio


A taxa de câmbio é o valor de custo de uma moeda. Continuando essa definição simples, podemos reforçar o raciocínio dizendo que a taxa de câmbio é quanto vale uma moeda se formos compará-la com outra. Por exemplo:

Para ter U$1,00 eu preciso desembolsar R$2,35

Aqui no Brasil, o valor do dolar, perante o real, costuma ser flutuante. O Banco Central não define um valor padrão, deixando aberto para que as instituições financeiras façam o câmbio que convém – um acordo entre a parte que compra e a que vende. O Banco Central costuma fazer um levantamento dos valores praticados para determinar uma média nacional para a cotação do dólar.

Por isso, você deve ficar atento quando realiza compras em dólar com seu cartão de crédito, pois o banco pode praticar um valor diferente daquele anunciado como o valor médio da cotação do dólar. Claro que nenhum banco costuma extrapolar muito o valor divulgado do dia, porém, você pode encontrar variações – para cima ou para baixo, por isso, não se assuste.

Compra e Venda de Dólar





 

As instituições financeiras e casas de câmbio são livres para comprar o dólar com quem elas quiserem (desde que sejam lugares autorizados pelo BC) e de acordo com o preço exigido pelo vendedor. Não há uma determinação por parte do Banco Central sobre um lugar específico para a compra de dólar.

Após realizar a compra por um valor X, essas instituições podem repassar para seus clientes – que costumam ser o cliente final, assim como eu ou você – o valor que elas bem entenderem. Como já foi dito acima, a cotação do dólar não é fixada pelo Banco Central e cada vendedor por praticar o preço que julgar necessário. É claro que a competitividade não deixa que aja tanta variação entre os valores finais da moeda.

Tipos de Dólar


Comercial: O Dólar comercial é aquele utilizado como base para importações e exportações. O seu valor pode variar durante o dia de acordo com a oscilação do mercado, ou seja várias vezes durante o dia. Costuma ser a cotação do dólar divulgado e serve como referência par a comercialização legal.

Turismo: Como o nome já diz, o dólar turismo é utilizado para quem compra a moeda para fazer uma viagem para o exterior. Esse valor também costuma variar de acordo com as oscilações do mercado. Em épocas de alta, os especialistas costumam orientar para que os turistas comprem o dólar com antecedência, evitando assim, o custo elevado da viagem caso a cotação da moeda dispare. Comprar dólar turismo é uma “faca de dois gumes”, afinal, a flutuação do dólar pode fazer com que você ganhe ou perca em questão de dias. Porém, o mais indicado é sempre adquirir a moeda com antecedência para evitar surpresas que possam vir a impedir a viagem.

Paralelo: Esse dólar é vendido por pessoas ou empresas que não possuem autorização do Banco Central. A cotação do dólar no paralelo é mais alto, por isso, a compra nessa modalidade não é um bom negócio, a não ser, que você não tenha outra solução. Essa categoria de compra é considerada ilícita, pois não pode ser controlada pelas autarquias que administram a economia global.

Se você fizer uma compra pela internet num site estrangeiro a cotação do dólar não é possível saber que tipo de dólar seja cobrado pode variar entre turismo ou o comercial, dependerá das condições da instituição que emitiu o seu cartão.

Onde posso comprar dólar legalmente?


O dólar só pode ser comercializado por instituições que tenham autorização do BC.Costumam ser:

  • bancos,
  • corretores,
  • agências de turismo,
  • hotéis,
  • casas de câmbio.

Essa autorização é dada pelo Banco Central e você pode verificar a lista completa das instituições acessando o site do Banco Central. Clique aqui e veja onde você pode comprar dólar.

Como o valor do dólar é somente uma recomendação internacional gerida pelo Banco Central é comum que as casa de cambio e outros não cobrem sempre o mesmo valor, é por isso que se pode encontrar preços médios da moeda divergentes de acordo com estados Brasileiros

O dólar hoje pode ser por exemplo 3,60 em São Paulo, R$ 3,62 no Rio de Janeiro e R$ 3,64 em Belo Horizonte.  Esse valor é calculado com uma média de quanto as casas estão oferecendo nesta região.

Qual  a hora certa para comprar dólar?


Muitas pessoas trabalham com mercado de importação ou exportação e precisam estar o tempo todo acompanhando a cotação da moeda, logo que interferem diretamente no valor de sua produção. Outras utilizam o mercado do dólar para tirar proveito de situações.

O melhor momento para comprar dólar americano no Brasil é quando o dólar opera em baixa,  principalmente se você souber que dali a pouco tempo irá ser anunciada novidade sobre sua economia, política brasileira ou americana passará por momento decisivo.

Assim, você em breve terá oportunidade de vender novamente está moeda por um preço mais alto e lucrará, essa medida pode ser feita entre as casas de câmbio ou instituições bancárias. No entanto fique atento, pois toda transação comercial em moeda estrangeira paga imposto.

Pago imposto ao comprar ou utilizar o dólar?


Como tudo no Brasil, você terá que pagar taxas ao fazer movimentações de dólar. Independente da forma como você utilizou, a tributação será feita. O nome do imposto é o IOF (Imposto Sobre Operações Financeira). O valor desse imposto varia de acordo com a transação. O valor mínimo de cobrança para movimentação é de 1,1% sobre o valor total da moeda que está sendo comprada.

Caso você tenha comprado à moeda, o valor do imposto é de 0,38% do total adquirido. No cartão de débito, o valor também é de 0,38% do total. Já nas transações feitas no cartão de crédito, o valor do imposto chega até 6,38% do valor total.

Deve-se também ficar atento pois o valor do dólar hoje é uma orientação para o mercado, mas não é uma obrigatoriedade que todas as instituições paguem o mesmo valor, pois isso costumam oscilar.

É por isso que quando você vai comprar dólar em uma casa de câmbio é comum ouvir a frase “estamos pagando tanto por esta moeda”. A mesma corretora pode cobrar valores diferentes por telefone, internet ou na loja física, mas não é comum que isso aconteça.

Dicas para quem vai viajar para o exterior

  • Compre dólar em casas de câmbio ou, preferencialmente em seu banco;
  • Não compre dólar no aeroporto, pois o valor praticado é maior do que o de outros lugares;
  • Veja a possibilidade de ter o dólar numa conta para utilizar o cartão de débito;
  • Caso tenha cartão de crédito internacional, utilize-o, porém, tome cuidado, pois se o valor do dólar subir antes do vencimento da fatura você terá que arcar com essa alta inesperada. Além disso, o IOF do cartão de crédito é maior;
  • Cartões Pré-pagos: utilize essa opção para que você não precise andar com dinheiro na carteira, pois ladrões não são exclusividades do Brasil, você encontrará em todos os países;
  • Caso você volte com dólar para casa, e opte por guardar, não se esqueça de declará-los em seu imposto de renda.

Quando o dólar cai?


A cotação do dólar cai quando há no mercado uma circulação intensa da moeda estrangeira. Juros altos e atuação de investidores no país também são fortes incentivadores para a queda do dólar. Porém, o dólar muito baixo torna o nosso mercado interno pouco competitivo, afinal, os produtos estrangeiros entrarão com muita força no mercado, prejudicando a saúde da indústria brasileira.

Quando o dólar sobe?


A cotação do dólar sobe quando a circulação da moeda diminui no país. Juros baixos e inflação alta são fortes incentivadores dessa alta do dólar. Além disso, a falta de confiança dos investidores em nosso mercado, afastando novos investimentos, também tem como consequência a alta do dólar.

A última alta do dólar americano deve uma causa diferente. Aconteceu que a economia nos Estados Unidos foi abalada por uma série de fatores e para segurar as pontas o Banco Central dos EUA (Fed) aumentou os juros, o que fez com que o dólar dentro do país estivesse com uma cotação maior em relação ao Brasil ou outros países.

A menor saída de dólar nos Estados Unidos fez com que faltasse dólar dentro do país, o que encareceu a cotação da moeda no Brasil e alguns outros países.

O dólar alto é bom para que setores?

O dólar alto pode ser bom para as empresas brasileiras que exportam seus produtos para o exterior, afinal, o ganho que elas terão será maior, ou ainda, esse valor mais alto deixa nossos produtos / serviços mais competitivos no mercado externo, pois os valores finais para o consumidor estrangeiro não precisarão ser tão altos para compensar o dólar baixo. Além disso outros setores da economia comemoram as altas:

  • Viagens ao exterior
  • Exportações
  • Produção nacional
  • Comprar importados diretamente
  • Turismo nacional

Quem perde com a alta do dólar

  • Empresas importadoras
  • Empresas que tenham dívidas em dólar
  • Pessoas que gastaram no cartão de crédito no exterior
  • Quem tem viajem marcada para o exterior
  • Consumidor final (devido aumento de custos na economia como aumento do pão, soja, gasolina e outros que dependem em parte ou completamente da economia externa para definir os preços dos produtos)

Como equilibrar as variações do dólar


O Banco Central é uma instituição federal brasileira responsável por equilibrar o valor do dólar no mercado, já que ele faz parte da segurança financeira e poder de compra da moeda. Para regularizar as altas e baixas do dólar que podem fazer mal para a economia nacional o BC compra dólar quando este está alto demais fazendo com que o preço suba. Então, quando isso acontece, a mesma instituição vende o dólar fazendo com que tenha muito disponível e então ele cai novamente. No entanto, como são vários os fatores que movimentam a moeda nem sempre essa estratégia funciona.

Que locais usam o dólar americano


Existem muitos tipos de dólar,mas é o americanos que se apresenta como a moeda mais forte do mundo devido a economia relevante que possuem. Confira outros países que também tem como moeda oficial o dólar norte-americano, saber dessa condição é ideal para os compradores de dólar e que trabalham tirando proveito das variações, afinal, nestes locais em algum momento da economia poderão oferecer o ambiente propício para a lucratividade.  São eles:

  • Ilhas virgens Britânicas
  • Equador
  • Estados Federados da Micronésia
  • Estados Unidos
  • Guam
  • Ilhas Marianas
  • Ilhas Marshall
  • Palau
  • Porto Rico
  • Samoa Americana
  • Timor-Leste

Como se proteger contra as variações do dólar


Para quem costuma fazer muita compra em dólar ou então necessita sempre acompanhar a cotação da moeda algumas medidas são recomendáveis para não sofrer com as grandes variações de dólar. São elas:

  • Não use cartão de crédito no exterior, pois a taxa de movimentação (IOF) estará alta
  • Não compre o dólar que você precisa de uma só vez
  • Se precisar pagar dividas em dólar faça operações de proteção
  • Se puder esperar para comprar o dólar em uma condição mais favorável é mais seguro




1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (59 votes, average: 3,95 out of 5)
Loading...